Tendências para o mercado imobiliário em 2018

O setor de imóveis é um dos principais eixos da economia e ocupa posição estratégica na geração de empregos no país. Para 2018, as tendências para o mercado imobiliário apontam que ele deve receber novos investimentos. Isto porque o Brasil está combatendo a crise econômica.

Esta expectativa se deve ao pacote de medidas econômicas em vigor desde o começo de 2017. Os resultados observados no segundo semestre deste ano incluem as menores taxas de juros e controle da inflação; crescimento do Produto Interno Bruto (PIB); redução da taxa de desemprego e novas regras para o financiamento de imóveis.

Esse último configura como um fator crucial para as tendências do mercado imobiliário em 2018. As novas regras anunciadas pela Caixa Econômica Federal, que desde o começo de 2017 dobrou o teto para financiamento imobiliário de R$1,5 milhão para R$3 milhões e ampliou o programa “Minha Casa Minha Vida” em torno de R$1,5 milhão, abrindo o mercado não só para as classes mais altas, mas para a B e C financiar imóveis.

Outro ponto crucial para a retomada da economia do país são as eleições que acontecerão em 2018. O Brasil, passando por uma escolha política, precisa ponderar as estratégias financeiras, o que indica que muitos setores da economia podem renovar suas apostas nas novas tendências do setor.

Loteamento entre as tendências

O cenário de evolução do mercado de imóveis irá favorecer diversos investimentos, sejam unidades residenciais, comerciais ou loteamentos. Este último apresenta destaque pela versatilidade e valorização, até mesmo em tempos de crise. Ao adquiri-los você está diante de uma série de projetos possíveis e com isso, pode-se apenas mantê-lo para revendê-lo ou então agregar valor ao construir um imóvel.

Os loteamentos, além de promover boas parcerias entre empreendedores e empresas do ramo, também definem quais as potencialidades do local e como ele pode servir aos seus habitantes e movimentar a economia da região.

Cautela nunca é demais

Apesar das tendências para o mercado imobiliário em 2018 serem positivas, é preciso cautela ao investir neste segmento. Manter os pés no chão é fundamental, pois, em geral, o setor imobiliário costuma se estabilizar só depois que a economia se consolida como um todo.

É claro que a ressalva não significa estagnar e parar de investir no setor. Ao contrário, movimentar o mercado imobiliário é fundamental para fortalecer a economia e ajudá-la a crescer.

Tem interesse em loteamentos?

Conheça o REAL PARQUE

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *